sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Deixa ela entrar – John Ajvide Lindqvist


Sangrento e encantador, “Deixa ela entrar” oscila entre o onírico e o brutal, ao nos levar pelos subúrbios de Estocolmo e nos apresentar um universo cruel, egoísta e opressivo.
A história gira em torno principalmente de Oskar, um garoto solitário, triste, que sofre com problemas de incontinência urinaria, e com as agressões de um grupo de garotinhos estúpidos e loucos para demonstrarem sua masculinidade – lembrando que toda babaquice tem uma história por trás que apesar de tudo não justifica as ações das pessoas – que acaba encontrando uma garota estranha e que cheira mal, que se torna sua amiga e amor. Se a história parasse por ai seria um romance bem comum, mas, e se Oskar fosse um tanto “sombrio” em suas esquisitices? E se a garota tivesse hábitos estranhos e morasse com um cara mais estranho ainda? E se houvesse um psicopata a solta?
O livro, como eu já disse é encantador, um pouco confuso no inicio – teve um detalhe que quase me fez entrar em contato com a Editora Globo – mas as duvidas são esclarecidas e explicadas durante a história. Eu indico principalmente para quem realmente quer variar de nicho literário, pois ele é um terror romântico – não piegas, romântico – um romance perverso, e um drama divertido, ou seja: bem diferente!!
Esse livro foi adaptado para as telonas duas vezes: a primeira adaptação é sueca, dirigida por Tomas Alfredson e lançada em novembro de 2009 – eu ainda não assisti – e a segunda adaptação, que é britânica/norte-americana, e que foi dirigida por Matt Reeves e lançada em janeiro de 2011 – essa eu assisti.
Respectivamente o trailer das duas:

Já participaram da nossa promoção??
Acessem e concorram a um exemplar do livro “Os Contos de Beedle, o Bardo”!!