quarta-feira, 27 de março de 2013

A Fúria dos Reis - George R. R. Martin (As Crônicas de Gelo e Fogo Vol. II)

Esse é versão a comum!!

Continuando a partir das mortes e pendengas familiares iniciadas no volume anterior, esse livro discorre principalmente sobre o inicio das guerras, e sobre os acordos feitos entre as casas. Se você gosta de estratégia, a partir deste livro as coisas começam a ficar mais interessantes pra você.
Após uma série de eventos desastrosos que colocaram o jovem – e odiado – Joffrey Baratheon no Trono de Ferro, e ações mais desastrosas – e idiotas – do mesmo, 5 homens resolvem se declararem reis: Stannis Baratheon e Renly Baratheon declaram que tem direito sobre o desconfortável Trono de Ferro, Robb Stark o “Jovem Lobo” que reivindica o antigo direito dos Reis do Norte, e Balon Greyjoy que se declara rei das Ilhas de Ferro, fora é claro o nosso amado Rei-para-lá-da-Muralha – que aparentemente não precisa do consentimento de nenhum “ajoelhador” para reinar – Mance Rayder. Muito longe de Westeros, mais precisamente no Leste, surge uma grande rainha do sangue da antiga Valíria – Targaryen –, no livro anterior a personagem já toma forma e uma boa parte de sua história surge, mas eu considero que é a partir deste volume que Daenerys Targaryen realmente nasce –  junto com os seus 3 dragões –  ao começar a delinear a verdadeira rainha e conquistadora que tem “Sangue de Dragão”.
É importante frisar, que apesar das diversas descrições das batalhas, Martin acaba revelando o que seria os “Bastidores” das guerras e mostra que assim como no nosso mundo, no universo das Crônicas de Gelo e Fogo, muitas guerras são decididas com acordos obscuros e por motivos mais obscuros ainda.