domingo, 19 de janeiro de 2014

Hoje eu vou falar sobre...2014

Bom dia/tarde/noite, todo mundo deve estar se perguntando: “que livro é esse? 2014?” Bem esse post não é pra falar de um livro, nem de um filme, nem de Hq’s, hoje eu vou falar do agora!
Há algum tempo eu não posto nenhuma resenha ou texto no blog, mas eu tenho uma justificativa, talvez seja boa, ou não, mas vou tentar explicar.

Ôôôô Vestibular...

No segundo semestre eu tive a imensa felicidade de passar no vestibular de uma instituição da qual eu sentia muita admiração desde a época do técnico, e ainda passei em algo que eu sempre quis fazer (hoje a Engenharia de Produção do IFSP,usa a grade curricular da Engenharia de Produção Mecânica, a minha turma é a ultima que vai obedecer essa grade, isso é muito bom pra mim, uma vez que, eu sempre quis fazer Engenharia Mecânica, ou uma mais próxima a ela), eu não preciso nem dizer o quanto eu fiquei feliz, e o quanto eu estou feliz, fazendo algo que eu quero e em um lugar que eu gosto.

No Curso...

Engenharia é um curso muito pesado, em todas as instituições, é um curso que exige muita dedicação, e já entrei no IF com isso em mente, mas existem algumas particularidades que agravaram meu estado critico na faculdade, particularidades do meu curso, e também da minha vida, e estas são:

A grade curricular do IF: é uma grade maravilhosa, só exige que você estude para muita coisa ao mesmo tempo (temos em média 10 matérias por semestre); em uma bela manhã de segunda você esta vendo limites, e no dia seguinte você descobre que já deveria saber derivar, e na notação de Leibniz, sendo que você aprende depois, bem depois da P1, e da nota 2,5, e ainda aprende em outra notação.

Meu ensino médio: eu estudei meu ensino médio e fundamental em escola publica, na realidade, eu estudava em uma das piores escolas da secretaria de ensino de onde eu morava, isso não é justificativa pra nada, mas eu senti muita falta daquela base decente em matemática e física, essa que vivem querendo diminuir... Minhas professoras fizeram um ótimo trabalho na medida do possível, e eu tentei aprender o maximo que eu pude (menos em artes, daí minha quase  reprovação nela), mas ainda não foi o suficiente.

O tempo entre o Ensino Médio e a Faculdade: eu perambulei durante uns 3 anos, fiz dois técnicos, aprendi muita coisa nova, coisas que você só aprende andando por ai, mas isso também causou problemas em  algumas matérias na faculdade, nos três anos que eu estive fora desse “circuito” eu quase não vi nada de química (tenho dificuldade em química), e o pouco que eu sabia de matemática, matemática básica, eu fui deixando de lado para desenvolver outros conhecimentos, resultado: DPs,muitas DPs.

Custo de vida de estudante: mesmo estudando em uma instituição publica muitos alunos, iguais a mim, tem um gasto astronômico; eu moro muito longe da faculdade, pago uma fortuna em passagens de ônibus (mesmo pagando meia), tem aqueles que vêm de outras cidades para estudar aqui, e aluguel em São Paulo é uma desgraça, alimentação, material de desenho, livros, no final das contas sai tudo muito salgado, e uma das coisa que mais pesam é material e  livros  (hey,  você que passou em alguma instituição publica, os livros das bibliotecas nunca são suficientes em época de  provas!), resultado disso tudo: arranjei um trampo de fim de ano (se você passou no  Shopping Vila Olímpia, talvez você tenha me visto!), para não matar meu Pai do coração com a  fortuna que eu vou ter que gastar em materiais nesse semestre e no próximo (é melhor garantir, antes do semestre começar).

No fim das contas: trabalhei dezembro inteiro como caixa de loja, e ganhei uma graninha para pagar algumas coisas e... minhas férias  foram transferidas  para janeiro!

*Gastos com livros (todos): cheguei ao valor absurdo de R$600,00 gastos entre livros da faculdade e outros, minha meta esse ano é não comprar mais de 1 livro por mês e ler o restinho que ficou do ano passado, uns 20...

Em janeiro...

Em janeiro não li, nem escrevi nada, na realidade eu fui meio que “proibida” de ler para participar mais da vida familiar (eu achei isso um exagero), e estou ajudando meu Pai a montar um negócio, quando eu não estou dormindo, eu estou trabalhando,resultado:  sem  férias...

Ainda há esperança...

Janeiro esta acabando e eu cheguei a brilhante conclusão que descanso mais quando estou estudando do que quando estou de férias, por isso peço um pouco de paciência, minhas resenhas e textos vão voltar ao normal muito em breve!

Metas

Minhas metas esse ano são:
Ler mais de 3 livros por mês e não ficar com menos de  6  nas provas (difícil heim!)
Não pegar DPs!!!
Gastar menos, e de forma mais consciente.
Fazer o blog crescer, trazer mais novidades!
Deixar meu Pai rico (se não, né?!?)


É isso ai, só queria falar um pouco de mim (que egocêntrica :/), e da minha vida, e do porque eu sumi... obrigado e segunda tem postagem!