domingo, 28 de abril de 2013

Post-Mortem - Patricia Cornwell


Livro de estreia de Patricia Cornwell, Post-Mortem é um romance policial muito interessante e surpreendente. A história gira em torno de Kay Scarpetta a legista chefe do Departamento de Medicina Legal da Polícia de Richmond  – Virginia – que investiga um Serial Killer que mata de maneira brutal e peculiar mulheres que moram sozinhas
A história é muito boa, e às vezes achamos que estamos na pista certa, mas nem chegamos perto de descobrir quem é o assassino. Kay é muito simpática e inteligente e o fato dela ser legista e ainda por cima em um cargo de chefia a coloca em situações complicadas – esse livro foi publicado em torno de 1990, nessa época, e ainda hoje, existia aquele papo de preconceito contra mulheres em certas profissões e cargos – das quais ela consegue se livrar com honestidade e jogo de cintura, e não podemos esquecer Lucy, sobrinha de Kay que vai passar uns tempos com ela, e que é simplesmente incrível, ela é a filha/sobrinha pentelha ideal para qualquer pessoa.
Alias, tem algumas coisas bem legais e meio que inusitadas, durante o livro Patricia Cornwell encaixa algumas referencias e comentários sobre outros autores de romances policiais como, por exemplo, o polemico Truman Capote.
A leitura é bem rápida – li em dois dias – e não me decepcionou, personagens femininas sempre me agradam muito quando são bem independentes e gostam do que fazem, tanto é que durante a leitura lembrei de varias pessoas que também gostariam desse livro, para as quais pretendo indicá-lo com vigor.
Agradecimentos a Editora Paralela e as pessoas iluminadas que criaram a “loteria para blogs”.