domingo, 7 de setembro de 2014

Fortaleza Digital – Dan Brown


Em "Fortaleza Digital" somos apresentados ao misterioso mundo da NSA (Agência Nacional de Segurança Americana), a maior organização de inteligência do mundo. Possuidora de um supercomputador, capaz de decodificar qualquer mensagem enviada pela Internet, a agência se vê em perigo quando surge um novo código que a máquina não consegue quebrar. É aí que entra Susan Fletcher, conceituada matemática e criptógrafa que é chamada para ajudar nessa grande emergência e que acaba mergulhando em um mistério, regado de segredos, mentiras e criminosos. Ninguém é quem parece ser, e Susan precisa solucionar o código para evitar uma tragédia histórica na organização de inteligência americana e mais ainda para passar com vida ao caos em que se envolveu.

Dizem que Dan Brown descobriu a "fórmula" do sucesso de um livro. Quem já leu outros títulos do autor pode sim ter a sensação de "eu já vi isso antes". A forma como a história é narrada, as surpresas que aparecem na última linha do capítulo, os personagens inteligentes e rápidos, são coisas em comum nos livros do escritor, mas o fato de ser parecido não interfere no resultado: você não consegue parar de ler. Se você é do tipo "só vou terminar esse capítulo" sugiro que o leia em domingo à toa porque terminá-lo  não vai ser suficiente para sua curiosidade.

Foi o primeiro livro escrito por Brown, publicado nos Estados Unidos em 1998. No Brasil a Editora Arqueiro o lançou em 2005. É ótimo para conhecer a história da Internet e da criptografia.

E se você acompanhou todo o escândalo envolvendo as revelações de Edward Snowden sobre a espionagem global americana, com certeza vai se surpreender com as semelhanças no enredo de Fortaleza Digital.

Comigo ficou a dúvida: saberia Dan Brown a verdade quinze anos antes do resto do mundo? Ou foi mera coincidência?