sábado, 1 de novembro de 2014

Kama Sutra – Vatsyayana

Hááá!!!! Já sei! Chegou aqui achando que vou descrever várias posições sexuais (estranhas)!!! Ledo engano meu caro leitor! O tema menos abordado e menos importante do livro são as posições sexuais.
O livro fala sobre a arte do amor em todas as suas faces: conquista, como a mulher deve tratar o homem e as outras esposas deste, como o homem deve tratar as esposas, como as cortesãs devem agir para aumentar seus lucros e como conquistar a mulher dos outros (sim, ele diz como se deve agir para conquistar mulheres casadas! Com direito a situações onde SE DEVE fazer isso).
Admito que fiquei impressionada com a forma didática como o livro aborda temas considerados tabus para nós ocidentais de tradição cristã; eu realmente não esperava tamanha liberdade e naturalidade em tratar da aquisição do Kama, e sua importância.
O livro todo é muito interessante, mas o prefácio, a introdução e as duas primeiras partes foram as mais melhores, por apresentarem muita informação nova e dar um panorama histórico e social, mostrando um pouco do funcionamento da sociedade indiana. Destaque para as classificações dos tipos de homens e mulheres e suas relações! E para as recomendações de expor as marcas de mordidas e arranhões feitas pelo(a) amante e, claro, se vingar deixando marcas ainda maiores e mais fortes.
Talvez por conta da minha personalidade achei estranho, e meio ridículo, o incentivo a joguinhos amorosos e à rivalidade entre as mulheres, mas tudo isso de forma muito bem pensada, para manipular os homens. Em compensação achei o domínio das 64 artes, muito útil, uma vez que se domina estas artes você se torna totalmente independente (financeiramente) oque na época era de grande importância para as mulheres, uma vez que esperava-se delas serem submissas aos homens e depender destes.