quarta-feira, 17 de abril de 2013

Os Sofrimentos do Jovem Werther – Goethe

    E o romantismo ainda está no meu coração, por isso dessa vez vamos de literatura alemã, ainda na vertente romântica, onde o sofrimento por amor e a morte são supervalorizados e os textos, geralmente, são superlativo. Bem, o livro dessa vez é “Os sofrimentos do jovem Werther”, muito conhecido pelo trágico final e considerado responsável por uma onda de suicídios, entre os jovens, ocorridos na época de seu lançamento, fazendo com que muitos governos tentassem proibir sua circulação. É um livro com forte teor autobiográfico, com algumas partes fictícias.
    Escrito em primeira pessoa, em forma de cartas escritas pelo próprio Werther para seu amigo Wilhelm, que organiza as mesmas e edita o livro. Nestas Werther narra sua paixão por uma mulher prometida a outro, o qual tem grande amizade pelo mesmo desde que o momento em que se conhecem.
    Werther se culpa por ter se apaixonado por Charlotte, e se muda, mas acaba retornando e com a certeza de que é correspondido. Mas ela acaba casando com Alberto, que passa a ter ciúmes de Werther, este percebe que sua presença causa constrangimento ao casala e decide se afastar; no último encontro Werther e Charlotte se abraçam, choram e se beijam, ela então diz que não que mais vê-lo, por amá-lo e saber que não era possível levá-lo adiante, sendo assim ele decide acatar o pedido de Charlotte.
    Uma vez que o amor entre eles é impossível, Werther decide suicidar-se e pede armas para Alberto, sob a desculpa de proteção durante uma viagem. Na manhã seguinte, a chegada das armas, Werther é encontrado morto.
    É bem trágico mesmo, mas se não fosse não seria romântico. Tenho de admitir que tanto "Noite na Taverna" quanto "Os sofrimentos do jovem Werther" foram livros que marcaram parte da minha adolescência - Sabe, aquela fase que todos os problemas são enormes e o mundo vai acabar, ou vamos morrer,  se o nosso "amor" não é correspondido? O que para nossa alegria passa e com o tempo a gente (pelo menos a maioria das pessoas) sofre e parte para outra.